Get Adobe Flash player

Segurança Alimentar (HACCP)

A Segurança Alimentar deve ser entendida como um compromisso e um objectivo vital por todas as Empresas do sector alimentar, deste compromisso resultam inúmeros benefícios, dos quais se salientam a melhoria da qualidade higiénica dos produtos e consequente diminuição da ocorrência de falhas, o cumprimento da legislação em vigor, a racionalização e optimização dos recursos técnicos e humanos, o aumento da confiança por parte dos clientes/ consumidores, reforçando obviamente a sua posição no mercado.

 

  • * Auditoria de pré-requisitos (levantamento das condições das instalações, equipamentos, armazenagem, ...)
  • * Fornecimento do plano obrigatório de análises microbiológicas
  • * Identificação do interlocutor (responsável interno da empresa)
  • * Fornecimento de documentação de afixação obrigatória
  • * Entrega de listagem de documentos a fornecer ao técnico
  • * Informação sobre o material necessário para o controlo (termómetros, sacos esterilizados, ...)
  • * Acção de formação : Boas Práticas de Higiene
  • * Entrega de capa de arquivo do Sistema HACCP
  • * Acção de formação : Boas Práticas de Higiene
  • * Formação da equipa de segurança alimentar
  • * Auditoria de verificação da implementação dos pré-requisitos
  • * Entrega de manual de boas práticas de higiene
  • * Implementação do plano de temperaturas (identificação de equipamentos de frio e método de controlo de temperaturas, quando aplicável)
  • * Plano de higienização (recolha do levantamento de equipamentos existentes em cada secção, descrição do método de higienização: operação e frequência)
  • * Plano de controlo de óleos de fritura quando aplicável (identificação do método de controlo da qualidade dos óleos de fritura)
  • * Análises microbiológicas (recolha de amostras)
  • * Auditoria de verificação dos planos implementados na visita anterior
  • * Plano de higienização (método de preparação e aplicação de produtos de higienização)
  • * Plano de controlo da recepção de matérias-primas (registos e controlo de produto não conforme)
  • * Plano de controlo de pragas (recolha de fichas técnicas e fichas de segurança relacionadas com este controlo, frequência e pontos de aplicação dos produtos utilizados na desinfestação)
  • * Plano de manutenção de equipamentos (Método de registo)
  • * Requisição das características do produto final (ingredientes, forma de apresentação, ...)
  • * Descrição do produto final (elaboração de fichas técnicas respectivas)
  • * Elaboração de fluxograma de fabrico
  • * Verificação no local do lay-out das instalações e fluxograma de fabrico

 

É imperativo que todos apliquem as condições de higiene necessárias para a produção de alimentos inócuos e aptos para o consumo.

 

Enquadramento Legal

 

Decreto-Lei n.º 67/98 de 18 Março

Estabelece as normas gerais de higiene a que devem estar sujeitos os géneros alimentícios

Download integral da Lei

Newsletter

A SIGALABOR, com o objectivo de informar e sensibilizar todas entidades interessadas, elabora uma Newsletter com informações actualizadas relacionadas com a sua área de actividade. Se está interessado na nossa Newsletter faça aqui a sua subscrição

Ambiente, Alimentação e Saúde